domingo, 5 de abril de 2009

Sua graça responde orações duplamente

Lembro-me de um grupo de amigos que, toda sexta-feira, nos reuníamos para orar e conversar sobre as "coisas de Deus". Era um tempo de certa ingenuidade e imaturidade espiritual para todos nós, mas foi um tempo em que crescemos muito, colocando diante de Deus nas madrugadas (algumas frias outras quentes cheias de mosquitos), nossos sonhos e ideiais bem como nosssas fraquezas. Trago boas lembranças deste tempo que formataram minha maneira de trabalhar no Reino, especialmente destes amigos que me ajudaram nisto: Moisés Silva, Allan, Giovane, Marcos Rosa, Jefferson, Nino, José's (um deles já morto), Ozias e Oziel Volanski, Samuel, Joaquim, Emerson, Jarede, Daniel (e seu imão).Todos cheios de desejos de servir melhor a causa do Mestre, passávamos horas em comunhão indizível, muitas das quais sem desejo de que terminassem.Uma de minhas orações era que de alguma forma, pudesse causar impacto de transformação de vidas e de fazer história. Assim, vejo hoje esta oração cumprida de um forma que não imaginava na época: de ter tido o privilégio de ajudar a escrever um livro sobre a história da maior igreja do estado de Santa Catarina, Joinville.

6 comentários:

Nino disse...

Não tenho a pretenção de ser saudosista, mas, de minha parte, creio que foram momentos de fincar as bases da fé e de construção de uma visão de reino. Talvez com uma certa ingenuidade, mas sem dúvida, com muita verdade. Creio que por muitos momentos, quando a confiança e a fé tornaram-se frágil, caminhei com as certezas construídas naquelas sextas. Foi um tempo de construção de utopias.

Claiton Pommerening disse...

Com certeza Nino, foram momentos muito abençoados e graciosos dos quais hoje colhemos muitos frutos. Louvo a Deus por sua vida e por tantas vezes teres estado junto conosco com sua alegra e espontaneidade.

Osias disse...

Puxa... como o tempo passa. é difícil conservar as amizades. Olhando para estes momentos preciosos vejo o quão importante são elas. Pois os amigos e os livros nos influenciam muito, a ponto de alterar nosso comportamento e quebrar paradigmas, influenciando inclusive nossa personalidade. Louvo a Deus por aqueles momentos que nortearam significativamente minha caminhada de fé.

Claiton Pommerening disse...

Osias,
obrigado por acessar o blog. Obrigado também por suas palavras e lhe digo que a recíproca é verdadeira. Você sempre foi um bom e velho amigo. Saudades!

Estarei em Blumenau neste final de semana pregando na Jerusalém, com o Allan.

Em Cristo,
Claiton

Osias disse...

Que coincidência, estarei nesse final de semana pregando em Joinville. Hehehehe... Acredito que o fato de berbermos na mesma fonte nos motiva a estar em constante movimento.

Emerson disse...

Pois é... fez-me pensar. A vida passa aos detalhes.
O texto me chama a ter fé, pois Deus exerga além e usa situações difíceis para dar novo significado à nossa existência. Pena compreendermos isso somente após as lutas!
Boa palavra na Jerusalém. Falou algo que nunca tinha ouvido neste contexto.
Saudades de conversar com você Claiton, fica na Paz.